Pesquisadores do Inbio lançam livro fotográfico sobre o Chaco em Plataforma Internacional

Postado por: Thomaz Ricardo Favreto Sinani

Na última sexta-feira (26/02), sete pesquisadores do Inbio lançaram o livro “Chaco Brasileiro: um manifesto fotográfico da biodiversidade = Brazilian Chaco: a photographic manifest of Biodiversity” no repositório científico internacional Figshare (DOI 10.6084/m9.figshare.13262726).

Disponível para download gratuito em https://doi.org/10.6084/m9.figshare.13262726, a obra é um misto de livro fotográfico, técnico e de divulgação científica em formato 9:16 para leitura em diferentes suportes digitais e impressão doméstica ou institucional (168x297mm) para fins não comerciais.

Com 682 fotos autorais e legendas português/inglês, apresenta os principais tipos de vegetação e componentes da fauna e flora do Chaco Brasileiro, localizado predominantemente no município de Porto Murtinho, em Mato Grosso do Sul. Quase todos os organismos retratados são identificados ao nível de espécie.

Nas legendas destacam-se a etimologia dos nomes científicos de animais, plantas e líquens, com informações concisas de alguma peculiaridade relacionada a distribuição e/ou a morfologia da espécie. Para mostrar a expressiva diversidade de organismos da fração brasileira do Gran Chaco – praticamente desconhecida dos brasileiros, ela sequer aparece nos mapas oficiais –, o compêndio agrega espécies de ampla distribuição bem como espécies endêmicas desse bioma.

A resolução das fotografias está reduzida, mas sem perda de qualidade, permitindo o compartilhamento gratuito desta obra via Whatsapp e outros aplicativos (as 374 páginas ocupam apenas 75.37 MB).

Legendas curtas, a farta ilustração, o acesso à página de interesse via hiperlink no sumário e a possibilidade de ler o livro no celular e a partir de qualquer página são recursos que devem atrair a atenção de crianças, jovens e outros públicos não especializados para esta fração do Gran Chaco que, desde os anos 1990, é negligenciada e sofre com a constante retirada da vegetação nativa.

Assinam a publicação os pesquisadores Paulo Robson de Souza, Ângela Lúcia Bagnatori Sartori, Arnildo Pott, Flávia Maria Leme, Thomaz Ricardo Favreto Sinani, Rosani do Carmo de Oliveira Arruda e Adriano Afonso Spielmann, que contaram com a colaboração de 23 pesquisadores de diferentes especialidades e instituições e prefácio do pesquisador argentino Darién Prado. O trabalho resume 20 anos de pesquisas no Chaco Brasileiro.

Subida ao Pão de Açúcar, Porto Murtinho, MS, Brasil. (Foto: Paulo Robson de Souza)

 

Paisagem Chaco Arborizado, Porto Murtinho, MS, Brasil. (Foto: Paulo Robson de Souza)

 

Eupatorium hecatanthum, Porto Murtinho, MS, Brasil. (Foto: Thomaz Ricardo Favreto Sinani)

 

Trigonectes balzanii, Porto Murtinho, MS, Brasil. (Foto: Paulo Robson de Souza)

 

Erythrolamprus poecilogyrus caesius, Porto Murtinho, MS, Brasil. (Foto: Paulo Robson de Souza)

 

Liquen, Porto Murtinho, MS, Brasil. (Foto: Paulo Robson de Souza)

 

Tillandsia vernicosa, Porto Murtinho, MS, Brasil. (Foto: Paulo Robson de Souza)

 

Aeschynomene magna, Porto Murtinho, MS, Brasil. (Foto: Adriano Afonso Spielmann)